Ativa o menu
2ª via de boleto2ª via de boleto
Bovespa
+0,28%
52.950,32 pts
Dólar Com
-0,25%
R$ 3,102
EURO
-0,45%
R$ 3,498
14/04 - Dicas
6dicas _reformas-prediais

Reforma predial: 6 dicas para passar longe de estourar o orçamento

A questão pode ser resolvida com mais tranquilidade se o síndico tiver em mente que sim, dá para reformar sem estourar o orçamento

 

Em tempos de crise, qualquer um se assusta quando percebe que não dá mais para evitar uma reforma predial. As despesas aumentam, os moradores tendem a ficar irritados com as adaptações que acontecem durante a obra e ainda há um aumento na carga de trabalho do síndico, já que aparecem mais itens para serem administrados.
No entanto, a questão pode ser resolvida com mais tranquilidade se o síndico tiver em mente que sim, dá para reformar sem estourar o orçamento. Confira 6 dicas que preparamos para que você não tenha medo de realizar as modificações que o condomínio tanto precisa. Confira!
1. Prepare-se para os gastos
Antes mesmo de começar o planejamento, o ideal é que algumas despesas sejam reduzidas previamente, evitando um gasto ainda maior com a manutenção do condomínio. Seja trocar as lâmpadas comuns por LED ou ficar de olho no gasto de água, toda economia é bem-vinda antes de uma reforma. São atitudes simples que podem fazer a diferença!
2. Defina o escopo da reforma predial
Colocar no papel todos os objetivos da reforma é, talvez, a principal etapa. Com essa organização básica, é possível entender todas as necessidades do projeto antes mesmo de começar a pesquisa de materiais e profissionais, diminuindo as chances de gastos fora do planejado. Isso também reduz as alterações em cima da hora, quando o orçamento já estiver definido, evitando um fiasco total ou uma obra paralisada.
Além disso, alterações na fachada, por exemplo, podem exigir a convocação de uma assembleia geral com os moradores e a aprovação da administradora do condomínio. Mais um motivo para pensar com calma antes de partir para a ação.
3. Consulte um profissional
A ajuda de um arquiteto ou engenheiro é essencial para que as ideias comecem a sair do papel. É ele quem vai definir a viabilidade do projeto, organizar custos e prazos, além de poder dar dicas e orientações que só alguém da área conhece, facilitando o andamento do trabalho como um todo.
Caso o escopo preveja alterações na edificação ou mudanças que possam comprometer a estrutura do prédio, a avaliação e o parecer de um profissional são obrigatórios, de acordo com a norma NBR 16.280, da ABNT (Associação Brasileira de Normas Técnicas), vigente desde 18 de abril de 2014.
4. Estabeleça prazos e etapas da obra
Com tudo pronto, o próximo passo é dividir a reforma em etapas. Elas facilitam a divisão e a supervisão do trabalho e também ajudam a definir prazos realistas, tanto para os condôminos quanto para os responsáveis pela obra.
A ansiedade de ver tudo pronto o mais rápido possível pode aparecer, mas evite estabelecer metas que não poderão ser cumpridas para não frustrar ninguém.
5. Pesquise o custo de materiais e mão de obra
Os valores estabelecidos no escopo servem como guia na hora de escolher os materiais que serão utilizados. É importante levar o custo em consideração, mas sem deixar de lado a qualidade. Produtos de uma categoria inferior ou duvidosa podem gerar novos gastos, pois será necessário comprá-los novamente.
O mesmo serve para a mão de obra, que deve ser especializada e de confiança. Fique atento ao que está adquirindo ou contratando para evitar dores de cabeça mais para frente.
6. Comprometa-se com o período e o orçamento
Um bom planejamento prevê gastos extras que podem surgir, feriados e até mesmo as estações do ano, que podem comprometer uma reforma de área externa. Por isso, se ele for realizado corretamente, o comprometimento dos trabalhadores e a compreensão dos moradores serão ainda mais fáceis.
Atrasos podem acontecer, mas não desanime! Siga o cronograma e tudo dará certo.
Quando há planejamento e suporte profissional, a reforma predial acontece sem imprevistos e não causa problemas no dia a dia do condomínio.
Fonte: Sindiconet

VÍDEOS DO MERCADO CONDOMINIAL

Condominial.TV - A TV do Mercado Condominial